11 de março de 2018

Para os Cegos Verem

Quem me conhece sabe que interrompi a minha atividade de professora para me dedicar à transcrição de manuais escolares de Inglês para Braille. Trata-se de um trabalho que tem sido desenvolvido em exclusivo pela DGE, mas a ACAPO decidiu envolver-se diretamente neste projeto e assinou um protocolo com o Ministério da Educação para poder participar ativamente nesta nobre tarefa.
 
Para mim tem sido uma honra enorme poder fazer parte desta equipa e, apesar das muitas dificuldades, tem sido uma experiência incrível e muito gratificante.

Hoje soube através da página da marca quem disse, berenice? Portugal o seguinte (passo a citar):  
 
"Sabias que as pessoas invisuais ou com visão reduzida também usam a internet para navegar nas redes sociais? Existem aplicativos de leitura que leem todo o conteúdo escrito, mas não descrevem a imagem que acompanha o texto. Por isso, surgiu a #PraCegoVer, uma iniciativa de uma professora baiana, Patrícia Braille, que tem uma página no Facebook @PraCegoVer onde conta um pouco mais sobre o projeto. A iniciativa já foi adotada por várias marcas de moda e beleza, com a intenção de incluir as pessoas invisuais nos conteúdos das redes sociais. A # é reconhecida e serve como um aviso de que o texto é a descrição da imagem, assim podem ter acesso ao conteúdo completo! Bom não é? 
#ParaosCegosVerem
 

ParaOsCegosVerem**:
imagem vertical com a #ParaOsCegosVerem em preto e logo abaixo a nossa logo marca (boquinha vermelha)."
 
Posto isto, decidi que o Kabukis vai aderir a esta iniciativa. Vamos ver como corre!

Aproveito para descrever o logo do Kabukis #ParaOsCegosVerem: imagem com cinco traços vermelhos na vertical em fundo branco. Os traços começam de baixo para cima em paralelo até, mais ou menos, um terço da altura da imagem. O traço do meio mantém-se na vertical, os dois do lado esquerdo inclinam-se para o lado esquerdo e os dois do lado direito inclinam-se para o lado direito, fazendo lembrar o formato de um pincel Kabukis.
Design by Marco Noé Amaro.
 

Sem comentários:

Enviar um comentário